sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011 | By: Vivian Mont'Alverne

Cicatrizes



Uma corrida no tempo, uma mente ingênua, uma vida em disparada somada a estar perdida, estar descalça, desprotegida, desprovida de qualquer cápsula. Na competição: o erro, o errado e o não estar ciente disso. Ao final, a queda do mais fraco, uma ferida e um estrago. Fora difícil fazer o sangue estancar, os dias corriam... E nada. Só inflamara ainda mais. O destino aparecera e estendera as mãos para ajudar... Alívio imediato? Não, mas, aos poucos, uma melhora. Um vez cicatrizada, mas nunca apagada... Continuará sempre ali, marcada, incomodando, chegando, vez ou outra, a doer... Trazendo lágrimas futuras presentes em um passado.

14 bilhetes:

Lua disse...

me vi em algumas palavras..

beijos ;)

Thaiany Almeida disse...

"Continuará sempre ali, marcada, incomodando, chegando, vez ou outra, a doer... Trazendo lágrimas futuras presentes em um passado."

Perfeito, adorei o texto!

deia.s disse...

"Fora difícil fazer o sangue estancar.."

Adorei :*

Gabriela Freitas disse...

Sempre que passo por aqui sinto tanto sentimento que não tenho vontade de sair.

Fernanda Baima disse...

É sempre assim: "todos os dias QUASE passa, mas nunca passa".
Nem sempre o tempo cura tudo.

Beijos.

Fernanda Mendonça disse...

Nossa! adorei.

Guilherme Fraga disse...

Uma vez me disseram..
"A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional."

D! Alencar disse...

Concordo com o comentário acima da Fernanda Baima:É sempre assim: "todos os dias QUASE passa, mas nunca passa".
Coisas da vida... Copiei você, mas coloquei seus creditos e o endereço de seu blog também, qualquer coisa é só me avisar que eu retiro... Mas é q achei genial teu texto... Parabéns!

Lud disse...

adorei a frase do Guilherme!
"Não, mas, aos poucos, uma melhora. Um vez cicatrizada, mas nunca apagada..."
Gostei principalmente dessa parte porque sim! Um dia melhora, felizmente. É dificil lembrar disso na hora da dor mas quando se percebe já não dói tanto.
A cicatriz fica, como lembrança. Mas é engraçado como até ela passa a não incomodar. Na verdade até nos apegamos a algumas. Porque são como troféus, souveniers, detalhes que tornam nossas experiências únicas e nos destacam de qualquer outra pessoa.

Rodrigo Teixeira disse...

Me vi totalmente,no seu texto!
Muito bom, sem palavras para descrever profundo sentimento escrito nesse texto,realmente muito bom. Parabéns e Sucesso!

atual blog net disse...

OLÁ QUE BLOG LINDO VC TEM.. QUE BELOS TEXTOS, PARABÉNS.. SEGUINDO VOCÊ AQUI.. VENHA ME VISITAR SE GOSTAR E QUISER ME ADICIONAR COMO AMIGA FICARIA MUITO CONTENTE BJINHOS DE IZA!

http://izabellinemoda.blogspot.com

Milton G. Machado disse...

Qualquer ferimento que fazemos a uma pessoa ou recebemos, nunca mais desaparecerá... Ferimento esse que pode ser físico ou emocional.
Cicatrizes nos trazem esses momentos ruins à lembrança.

Ótimo texto! Estava com saudades do seu blog. Estou voltando! :)

Arianne Carla disse...

Vivian, seu blog sempre me surpreende. Meus sentimentos, aqueles que tenho sozinha, você os descreveu pra mim. Obrigada. rs
Aqui continua lindo. (:

Anônimo disse...

muito legal seu blog,vários "artistas" com tamanha grandeza e talentom,foi muito bom ter te visto depois de muito tempo.se quiser me add...radioactive92@hotmail.com

Postar um comentário